Texto normalContraste normalAumentar contrasteAumentar textoDiminuir texto Ir para o conteúdo

29/08/16 | Assessoria de Imprensa - SAP

Agentes de segurança penitenciária apreenderam entorpecentes e materiais ilícitos que entrariam em unidades prisionais. Usou-se até um macacão infantil para camuflar os ilícitos


CPP de Franco da Rocha  28/8/16

Mesmo em uma unidade se regime semiaberto, os agentes de segurança permanecem atentos à entrada de pessoas e materiais. O rigor e a seriedade da revista segue os padrões operacionais padrão da SAP. Graças a esse procedimento uma mulher foi flagrada tentando entrar com um invólucro de 16cm X 4,5 cm contendo cocaína, camuflado em um macacão infantil.

A droga foi descoberta quando seus pertences eram submetidos ao aparelho de Raio-X. A mulher visitaria seu companheiro que cumpre pena na unidade e levava sua filha de cinco meses de idade.

Ela recebeu voz de prisão e foi encaminhada à Delegacia de Polícia, onde ficou à disposição da autoridade policial.

O preso foi isolado preventivamente e responderá a Procedimento Disciplinar e deve retornar ao regime fechado.

Clique para ampliar

Pressione para ampliar



CDP de Diadema  28/8/16

A mãe de um detento tentava entrar no Centro de Detenção Provisória de Diadema com aproximadamente 90g de maconha acondicionada em um preservativo e colocada no órgão genital. O entorpecente foi descoberto, graças ao profissionalismo da Agente de Segurança que a revistou. A visitante retirou voluntariamente a droga e entregou à agente, que de imediato deu voz de prisão.

A mulher foi encaminhada à Delegacia de Polícia e autuada por tráfico de entorpecente. Ao delegado, ela declarou que levava a droga para seu filho que está preso no CDP.

O preso foi isolado preventivamente e responderá a Procedimento Disciplinar.

Clique para ampliar

Pressione para ampliar



Fato semelhante aconteceu na Penitenciária "Desembargador Adriano Marrey" de Guarulhos. Uma mulher que visitaria seu companheiro foi surpreendida tentando entrar com maconha escondida na genitália. Durante o procedimento de revista, ela admitiu à agente de segurança que portava um invólucro de pesando 64g.

A visitante foi encaminhada à Delegacia de Polícia e onde ficou presa em flagrante.

O preso foi isolado preventivamente e responderá a Procedimento Disciplinar.

Penitenciária II "Nilton Silva" de Franco da Rocha  28/8/16

A mãe de um preso demonstrou nervosismo quando foi submetida à revista corporal e começou a chorar quando a Agente de Segurança a questionou sobre o motivo do nervosismo. A própria visitante retirou voluntariamente da genitália, um invólucro contendo substância que aparentava ser maconha e 19 comprimidos azuis que aparentavam ser estimulantes sexuais. Ela admitiu que levava o material para seu filho que seria visitado.

Ela recebeu voz de prisão e foi encaminhada à Delegacia de Polícia.

O preso foi isolado preventivamente e responderá a Procedimento Disciplinar.

Em todos os casos, as visitantes foram excluídas do rol de visitas, sem prejuízo do processo criminal cabível.

essas e outras notícias você confere no facebook da SAP https://www.facebook.com/SecAdmPenitenciaria/

aasassa
Topo