Texto normalContraste normalAumentar contrasteAumentar textoDiminuir texto Ir para o conteúdo

11/12/19 | Assessoria de Imprensa - SAP   Fotos: Divulgação/SAP

Mãe de detento é flagrada ao tentar entrar em presídio com cocaína em embalagens de suco em pó – Apreensões em unidades do Estado – 07/12 e 08/12


A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa sobre as tentativas de burlar a vigilância de agentes penitenciários no último final de semana, 07/12 e 08/12. Todos os casos foram registrados por meio de boletim de ocorrência e os visitantes flagrados foram automaticamente suspensos do rol de visitas. Em cada uma das apreensões, os presos ficam isolados e respondem a Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade daqueles que receberiam os materiais ilícitos.

Pacaembu

Na Penitenciária “Osias Lúcio dos Santos” de Pacaembu, a mãe de um sentenciado tentou levar 12 pacotes de suco em pó ao filho preso. Ocorre que dentro dos saquinhos o que havia, na verdade, era cocaína em pó, o que foi flagrado durante passagem dos objetos pelo aparelho de Raio-X. No mesmo dia, outra visitante, também foi surpreendia com um invólucro contendo cocaína introduzido na genitália.

Lavínia

No sábado, 07/12, a companheira de um sentenciado foi surpreendida tentando ingressar na Penitenciária “ASP Paulo Guimarães” de Lavínia III com um micro celular na genitália. A apreensão ocorreu depois que a visitante passou pelo equipamento de scanner corporal, que gerou imagem suspeita. Ao ser indagada, ela confessou que estava com o acessório e entregou de forma voluntária o invólucro contendo o objeto ilícito. Na Penitenciária “Luís Aparecido Fernandes” de Lavínia II, em mesma data, ao passar pelo scanner, a companheira de um outro sentenciado foi surpreendida portando um micro aparelho celular, retirando e o entregando voluntariamente. Domingo, na mesma unidade, uma visitante retirou voluntariamente e entregou um invólucro contendo mais um micro celular.

Presidente Bernardes

No sábado, 07/12, cinco visitantes foram surpreendidas tentando entrar com ilícitos e objetos proibidos na Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara” de Presidente Bernardes. Durante procedimento de revista no scanner corporal, as referidas visitantes foram flagradas com cinco aparelhos celulares, duas porções de maconha e uma porção de cocaína, os quais encontravam-se escondidos nas partes íntimas (genitália e reto).

Martinópolis

Ainda sábado, 07/12, na Penitenciária “Tacyan Menezes de Lucena" de Martinópolis, uma visitante tentou ingressar na unidade com um invólucro introduzido na genitália, contendo um micro celular. A apreensão foi efetivada por intermédio da imagem do body scanner, assim que a visitante passou pelo esquipamento.

Mirandópolis

Sábado, 07/12, na Penitenciária “Nestor Canoa” de Mirandópolis I, durante procedimento de revista pelo body scanner, foi constatado que havia algo introduzido no corpo da companheira de um sentenciado que, ao ser indagada, assumiu que estava portando entorpecentes, entregando um invólucro com maconha. Domingo, 08/12, na mesma unidade, quando uma visitante passou a comida que trazia pelo raio x foram apreendidos 17 invólucros que continham maconha. Os objetos estavam escondidos dentro de uma vasilha de plástico, entre os alimentos (feijoada). Também domingo, 08/12, na Penitenciária “Lindolfo Terçariol Filho", na mesma cidade, ao passar a companheira de um sentenciado pelo body scanner, agentes penitenciários viram que ela trazia um objeto estranho no cós da calça. A mulher foi indagada e, nervosa, retirou da parte de trás do cós um papel tipo cartolina na cor laranja, com cerca de 20 cm, além de vários depósitos bancários. A princípio, a visitante alegou que o papel se tratava do entorpecente K4 mas, após reduzir a termo suas declarações, passou a alegar que desconhecia o conteúdo apreendido.

Riolândia

No Centro de Detenção Provisória “ASP Valdecir Fabiano” de Riolândia, sábado, uma visitante passou pelo body scanner quando uma agente de segurança observou algo diferente na imagem obtida, mais precisamente na cintura da visitante. Ao verificar melhor, encontrou dois tabletes contendo maconha e um bilhete com dados criminosos. Domingo, 08/12, na Penitenciária “João Batista de Santana”, da mesma cidade, ao passar a companheira de um sentenciado pelo equipamento de body scanner, agentes penitenciários visualizaram um invólucro na região do quadril da visitante, mais precisamente na genitália. Ela confessou que era uma porção de maconha e outra porção de cocaína.

Andradina

Domingo, 08/12, ao passar a visitante de um sentenciado pelo body scanner, foi observado na imagem a presença de algo estranho na região da genital e na cintura da mulher. Após ser questionada, a visitante começou a retirar várias calcinhas costuradas que ela vestia e confessou que nelas havia maconha.

Presidente Venceslau

Na Penitenciária “Maurício Henrique Guimarães Pereira” a P II de Presidente Venceslau, uma mulher tentou entrar na penitenciária com um invólucro contendo 12 folhas de anotações diversas, aparentemente relacionadas ao crime. A confissão veio após o aparelho de body scanner identificar o objeto inserido na genitália da mulher.

Álvaro de Carvalho

Uma mulher foi flagrada tentando entrar com dinheiro na Penitenciária “Valentim Alves da Silva” de Álvaro de Carvalho, durante procedimento de revista realizado no sábado, dia 07/12. Os servidores localizaram R$ 200 na sacola de pertences pessoais da visitante. Questionada, ela alegou que havia esquecido de tirar as cédulas da bolsa antes de entrar na unidade. Os agentes devolveram o dinheiro à mulher, que foi impedida de entrar na Penitenciária.

Avaré

Uma mulher foi flagrada tentando entrar na Penitenciária I “Dr. Paulo Luciano de Campos” de Avaré com porções de maconha escondidas em sua vagina. O flagrante se deu por volta das 13h de sábado, dia 07/12, durante procedimento de revista pelo escâner corporal. A visitante foi conduzida até o banheiro, onde, na presença de agente feminina, retirou de seu corpo a droga que entregaria ao marido preso.

Bauru

Uma mulher foi flagrada tentando entrar no Centro de Detenção Provisória (CDP) “ASP Francisco Carlos Caneschi” de Bauru com um aparelho celular escondido na sacola de pertences pessoais do filho. O flagrante se deu por volta das 9h de domingo, dia 08/12, durante procedimento de revista pelo escâner corporal.

Pirajuí

Uma mulher foi flagrada tentando entrar na Penitenciária II “Luiz Gonzaga Vieira” de Pirajuí com 196 g de maconha escondidas em sua vagina. O flagrante ocorreu por volta das 8h30 de domingo, dia 08/12, durante procedimento de revista pelo escâner corporal. A visitante foi conduzida até uma sala reservada, onde, na presença de agentes femininas, retirou de seu corpo a droga que entregaria ao marido preso.

Taiúva

Uma mulher foi flagrada pelo escâner corporal tentando entrar no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Taiúva com 27 g de maconha escondidas em sua vagina. O flagrante ocorreu por volta das 10h30 de domingo, dia 08/12. Questionada, a visitante negou qualquer irregularidade e também se recusou a ir até o hospital para realização de exames. Ela foi conduzida, então, até o vestiário feminino, onde acabou confessando a intenção de levar a droga ao filho preso.

Taquarituba

Uma mulher foi flagrada tentando entrar na Penitenciária de Taquarituba com um aparelho celular escondido em sua vagina, durante procedimento de revista pelo escâner corporal. O flagrante ocorreu por volta das 13h de sábado, dia 07/12. Inicialmente, a visitante negou qualquer irregularidade. Porém, ao ser indagada novamente, confessou que havia um telefone móvel em seu corpo e que pretendia entregá-lo ao companheiro preso.

Franco da Rocha

No último domingo, 08/12, a Penitenciária "Nilton Silva", de Franco da Rocha II, flagrou três apreensões com visitantes. No primeiro caso registrado está a companheira de um sentenciado que foi surpreendida ao passar pelo escâner corporal com três invólucros introduzidos em sua genitália. Com a mulher, foram encontrados aproximadamente 15 g de maconha e dois outros embrulhos, com 71 g cada um, contendo cocaína. Em outra apreensão, a irmã de um preso foi flagrada quando passava os seus itens alimentícios pela revista. O invólucro plástico continha 328 g de fumo, porém com inúmeras microesferas de haxixe. A terceira abordagem ocorreu quando uma companheira de recluso, ao término da visita, foi surpreendida ao pegar um pacote que estava escondido no gramado, nas proximidades do estacionamento da unidade prisional. No invólucro, havia aproximadamente 149 g de fumo com microesferas de haxixe. Ainda em Franco da Rocha ocorreram apreensões em outras duas penitenciárias. Na Penitenciária I "Mário de Moura e Albuquerque", no domingo, 08/12, durante procedimento de vistoria, a companheira de um sentenciado foi flagrada em posse de micropontos de "K4" em suas vestes. Na Penitenciária III "José Aparecido Ribeiro" os servidores também fizeram apreensões no dia 08/12. Durante a revista realizada por intermédio do Raio-X foram encontrados aproximadamente 66 g de suposta maconha em oito maços de cigarro levados por uma visitante.

Guarulhos

Uma visitante foi surpreendida no último domingo, 08/12, no Centro de Detenção Penitenciária II de Guarulhos, ao passar pelo escâner corporal com invólucro introduzido em suas partes íntimas. No pacote de 209 g foram encontradas maconha e cocaína.

São Bernardo do Campo

No último sábado, 07/12, os servidores do Centro de Detenção Provisória "Dr. Calixto Antonio", de São Bernardo do Campo, impediram a entrada de companheira de preso que estava com invólucro introduzido no corpo. Ao passar pelo escâner corporal, os servidores observaram certo volume na parte genital. Ao ser indagada, a mulher confessou que levava o invólucro. Encaminhada a um local apropriada, a visitante logo retirou o embrulho e entregou para as servidoras que a acompanhavam. No invólucro foram encontradas 82,6 g de maconha.

São Vicente

Duas mulheres foram surpreendidas com maconha dentro do corpo na portaria do Centro de Detenção Provisória “Luis César Lacerda”, o CDP de São Vicente, durante o final de semana, dias 7 e 8 de dezembro. No sábado, a companheira de um detento foi flagrada com um invólucro com 116 g de maconha na vagina ao passar pelo escâner corporal. A partir das imagens geradas pelo aparelho, as agentes identificaram um objeto estranho no corpo da suspeita. Questionada, ela negou qualquer infração e foi informada de que seria encaminhada ao pronto-socorro para exames de raio-X. A mulher, então, confessou que portava o ilícito no órgão genital, retirado espontaneamente em local reservado. No dia seguinte, um caso semelhante foi registrado na unidade prisional. Uma jovem de 24 anos foi barrada após ser revistada por meio do body scanner. A visitante trazia um invólucro com 102 g de maconha na cavidade vaginal e pretendia entregá-lo a seu companheiro, recluso no presídio.

Suzano

Uma mulher foi flagrada com maconha sintética (popularmente conhecida como K4) na portaria do Centro de Detenção Provisória de Suzano no último domingo, dia 8 de dezembro. A visitante é mãe de um detento do presídio. Por volta das 14h, a mulher de 40 anos teve seus itens revistados por agentes de segurança penitenciária, que encontraram uma folha de papel de tamanho A4 da droga sintética. O alucinógeno estava escondido no forro da bolsa com alimentos que a infratora trazia para seu filho.

Potim

Duas visitantes foram barradas com drogas na portaria de presídios de Potim no final de semana, dias 7 e 8 de dezembro. No sábado, a irmã de um detento foi surpreendida com maconha sintética (popularmente conhecida como K4) ao ter seus itens pessoais revistados pelos agentes de segurança da Penitenciária 2 de Potim. A mulher escondeu 104 pontos do alucinógeno dentro de um adereço no elástico de cabelo que usava. No dia seguinte, na Penitenciária “AEVP Jair Guimarães de Lima”, a P1 de Potim, uma jovem foi flagrada com drogas no corpo ao passar pelo procedimento de revista por meio de escaneamento corporal. A mulher era companheira de um preso recluso na unidade prisional e trazia um invólucro com 24 g de maconha dentro da vagina, retirado espontaneamente em local reservado.

Piracicaba

Uma mulher foi impedida de visitar o companheiro no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Piracicaba, no domingo, 8, após ser flagrada com 28 micropontos de LSD costurados em sua roupa íntima. O flagrante aconteceu no momento em que a suspeita passou pelo body scanner e imagens produzidas pelo aparelho mostraram irregularidade na região íntima dela.

Hortolândia

Domingo, uma mulher foi detida na Penitenciária de Hortolândia III, durante o procedimento de revista por estar com anotações de números de telefones e contas bancárias na calça. Agentes perceberam alterações no corpo da suspeita, por meio das imagens produzidas pelo scanner corporal. Diante disso, ela foi questionada e confessou que iria entregar as informações ao companheiro.

aasassa
Topo