Texto normalContraste normalAumentar contrasteAumentar textoDiminuir texto Ir para o conteúdo

10/04/19 | Assessoria de Imprensa - SAP   Fotos: Divulgação/SAP

Agentes impedem entrada de drogas que eram levadas dentro de calcinhas, sutiãs e chinelos. Apreensões foram feitas em 6 e 7/04/2019 em unidades prisionais de todo Estado


A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa sobre as tentativas de burlar a vigilância de agentes penitenciários no último final de semana, 6 e 7 de abril. Todos os casos foram registrados por meio de boletim de ocorrência e os visitantes flagrados foram automaticamente suspensos do rol de visitas. Em cada uma das apreensões, os presos ficam isolados e respondem a Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade daqueles que receberiam os materiais ilícitos.

Capital:

Na Penitenciária Feminina Santana, na zona norte, uma visitante cadastrada como irmã de uma sentenciada foi surpreendida pelas agentes no domingo, dia 7/04, ao passar pelo escâner corporal. A imagem mostrou algo suspeito na parte de sua genitália. Ao ser questionada, a mulher negou que tivesse algum produto escondido. Depois, concordou em retirar o invólucro que continha maconha. No Centro de Detenção Provisória Chácara Belém I, no dia 6/04, no sábado, uma outra visitante foi flagrada tentando entrar na unidade com três pedaços de papel na cor branca, aparentando ser a droga sintética K4.

Osasco:

No último domingo, dia 7/04, os agentes de segurança do Centro de Detenção Provisória "Ederson Vieira de Jesus", de Osasco I apreenderam entorpecentes com cinco visitantes do estabelecimento penal. Dentre as apreensões, havia três invólucros de maconha e um de cocaína, além de também terem sido encontrados nove papeis de LSD. As visitantes foram surpreendidas ao passarem pelo escâner corporal da unidade. Alguns entorpecentes estavam escondidos em suas partes íntimas, entre a calcinha e o absorvente, no forro da calcinha e embutidos em parte da vestimenta.

Guarulhos:

Agentes de segurança da Penitenciária II "Desembargador Adriano Marrey", de Guarulhos, apreenderam, dia 7/04, três invólucros com maconha e haxixe com uma das visitantes. Os ilícitos estavam escondidos no cós da calça da uma mulher e também nas costuras da lingerie.

Franco da Rocha:

Na Penitenciária I "Mário de Moura e Albuquerque", de Franco da Rocha, no domingo, dia 7/04, o escâner corporal acusou irregularidade no chinelo de uma visitante. Dentro dele havia três chips de telefonia celular. Também no domingo, na Penitenciária II "Nilton Silva", duas visitantes estavam com entorpecentes escondidos na calcinha. Uma delas foi pega com cocaína, maconha e a droga sintética K4. A outra, levava um pacote de maconha e 30 saquinhos de cocaína no fundo da calcinha. Já na Penitenciária III "José Aparecido Ribeiro", agentes flagraram 97 gramas de maconha e 410 gramas de cocaína com o auxílio do aparelho de escâner corporal, que indicou os itens na genitália de uma mulher e dentro do sutiã de outra visitante.

Diadema:

No sábado, dia 6/04, às 3h20, servidores do Centro de Detenção Provisória de Diadema frustraram a tentativa de arremesso de um invólucro preto, escondido em uma sacola que foi jogada no estacionamento da unidade, na na área externa do estabelecimento penal. Foram apreendidos 32 celulares com baterias, quatro micros celulares, três baterias, 25 chips, 18 cabos USB, um fone de ouvido e um carretel de linha de nylon. Ainda no sábado, a companheira de um preso foi surpreendida ao passar pelo escâner corporal tentando entrar no CDP de Diadema com maconha e cocaína nas partes íntimas.

Santo André:

No Centro de Detenção Provisória de Santo André, no dia 7/04, durante a revista mecânica no aparelho de escâner corporal, as servidoras de plantão flagraram cocaína com uma visitante. Os seis invólucros com o entorpecente estavam escondidos em uma fralda que ela levava dentro da roupa.

São Bernardo do Campo:

Os servidores do Centro de Detenção Provisória de São Bernardo do Campo flagraram, dia 7/04, uma visitante tentando entrar na unidade com maconha escondida na vagina da mulher. A droga foi vista quando ela passou pelo escâner corporal. Em local apropriado o ilícito foi retirado, constatando 78,14 gramas do entorpecente.

Americana:

Durante o procedimento de revista, no domingo, dia 7/04, no Centro de Detenção Provisória (CDP) “AEVP Renato Gonçalves Rodrigues”, de Americana, agentes flagraram uma visitante portando 15 gramas de maconha e quatro unidades de LSD. O material estava na vagina da moça e foi descoberto pelas imagens produzidas pelo escâner corporal.

Sorocaba:

Duas mulheres foram flagradas tentando entrar com drogas no Centro de Detenção Progressiva (CDP) de Sorocaba. O primeiro caso ocorreu no sábado, dia 6/04, quando a mãe de um detento passou pelo escâner corporal. A imagem mostrou alteração na alça do top que a mulher estava usando. Após uma segunda revista, a mulher, de 56 anos, disse que havia escondido nove gramas de maconha na roupa com a ajuda de outra visitante e que pretendia entregar ao filho. No segundo flagrante, dia 7/04, a companheira de um detento foi surpreendida com 29 gramas de maconha escondidas em sua roupa. Ao ser questionada pelos agentes, a jovem, de 19 anos, disse que o entorpecente era para seu consumo pessoal e que havia comprado do lado de fora da unidade prisional.

Jundiaí:

Agentes prisionais apreenderam uma carteira de cigarros contendo 21 gramas de maconha, no sábado, dia 6/04, no Centro de Detenção Provisória (CDP) ‘Marco Antônio Alves Bezerra’, durante o procedimento de revista do chamado “jumbo” (comida e outros ítens alimentícios). A mulher pretendia visitar o companheiro, mas foi impedida e conduzida ao plantão policial, onde permanece à disposição da Justiça.

Itirapina:

Três mulheres foram flagradas no sábado, dia 6/04, durante o procedimento de revista, na Penitenciária ‘João Batista de Arruda Sampaio’, Itirapina II. O caso ocorreu às 8h, quando uma visitante passou pelo procedimento de revista e agentes encontraram no fundo da sacola que ela pretendia entregar ao seu companheiro, um chip de telefonia celular. Em seguida, por volta das 8h40, agentes impediram outra mulher de ter acesso ao interior da unidade. O motivo foi que, no momento em que ela passou pelo escâner corporal, as imagens mostraram alteração na região pélvica da suspeita que, ao ser questionada, confessou que havia colocado um aparelho celular na vagina. Dez minutos após o segundo flagrante, uma visitante de 25 anos foi surpreendida, também, com um aparelho celular na vagina.

Bauru:

Uma mulher foi flagrada tentando entrar com 103 gramas de maconha escondidas na vagina, durante procedimento de revista pelo escâner corporal do Centro de Detenção Provisória (CDP) “ASP Francisco Carlos Caneschi” de Bauru. A apreensão ocorreu por volta das 11h de domingo, dia 7/04. A droga estava envolta em fita adesiva preta.

Itatinga:

Uma mulher foi flagrada tentando entrar com 19 gramas de maconha escondidas na vagina, durante procedimento de revista pelo escâner corporal do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Itatinga. A droga estava envolta em fita adesiva preta.

Álvaro de Carvalho:

Uma mulher foi flagrada tentando entrar com 39 invólucros (48 gramas) de cocaína e 11 porções de maconha (10 gramas) escondidos no cós da calça, durante procedimento de revista pelo escâner corporal da Penitenciária “Valentim Alves da Silva” de Álvaro de Carvalho, em 7/04. Ao ser questionada, a visitante disse que havia emprestado a peça de roupa de outra pessoa e, portanto, não tinha conhecimento das drogas.

Avaré:

Agentes de segurança apreenderam cerca de 200 gramas de drogas, sendo cocaína e maconha em porções iguais, durante procedimento de revista pelo escâner corporal da Penitenciária I “Dr. Paulo Luciano de Campos” de Avaré, no sábado, dia 6/04. A droga estava com uma das visitantes, que, diante da suspeita, foi levada ao pronto-socorro da cidade, onde, na presença de equipe médica, confessou que tentava entrar na unidade prisional com droga escondida na vagina. A mulher concordou em retirar espontaneamente o entorpecente de sua genitália.

Praia Grande:

No sábado, dia 6/04, por volta das 10h30, uma mulher de 27 anos passou pela revista por meio do escâner corporal, no Centro de Detenção Provisória “ASP Charles Demitre Teixeira”, o CDP de Praia Grande e foi flagrada com 30 gramas de cocaína e 70 gramas de maconha, que estavam escondidas em um invólucro na vagina da visitante.

Mongaguá:

Na manhã de domingo, dia 7/04, os agentes do Centro de Progressão Penitenciária “Dr. Rubens Aleixo Sendin”, o CPP de Mongaguá, encontraram sacolas plásticas abandonadas próximas aos muros do presídio. Inspecionadas, os servidores verificaram que as bolsas continham 1 aparelho de celular com 16 carregadores, 13 fones de ouvido, 13 cabos USB, além duas porções de maconha, que somavam 1,535 quilos da erva.

Potim:

No sábado, dia 6/04, por volta das 9h, uma mulher de 27 anos foi flagrada com 10 gramas de maconha em um invólucro escondido entre as nádegas na Penitenciária “AEVP Jair Guimarães de Lima”, a P1 de Potim. O pacote foi identificado nas imagens geradas pelo escâner corporal. Questionada, a suspeita negou portar ilícitos e tentou retirar a droga sorrateiramente, porém foi surpreendida pela agente de revista, que apreendeu o material.

São José dos Campos:

Na manhã do dia 7/04, no Centro de Detenção Provisória de São José dos Campos, outra visitante foi barrada ao ser revistada pelo equipamento de escâner corporal. A mulher, de 43 anos, carregava um microcelular dentro do ânus, que seria entregue a seu companheiro, preso no estabelecimento penal. O aparelho foi retirado espontaneamente e em local reservado.

Tremembé:

Domingo, dia 7/04, agentes em ronda na área externa da Ala de Progressão Penitenciária (APP) da Penitenciária Feminina 2 de Tremembé encontraram um pacote, em uma das lixeiras do presídio, com 189 gramas de maconha. As duas visitantes e os ilícitos apreendidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia, onde foram lavrados os Boletins de Ocorrências. As mulheres tiveram seus nomes suspensos do rol de visitas da SAP.

Andradina:

Na Penitenciária “ASP Anísio Aparecido de Oliveira” de Andradina, no dia 7/04, uma visitante passou pela revista, no equipamento escâner corporal, quando foi observado na imagem gerada a presença de algo estranho na altura da sua genitália. Após ser questionada pela servidora, a mulher entregou espontaneamente um volume contendo maconha.

Dracena:

Em Dracena, na Penitenciária “ASP Adriano Aparecido de Pieri”, em 6/04, servidoras submeteram uma visitante ao aparelho de escâner corporal quando flagraram alguns bilhetes escondidos na roupa da mulher.

Lavínia:

Em 6/04, na Penitenciária 2 de Lavínia, uma mulher foi flagrada com a droga sintética “K4” que estava escondida em sua roupa. O material foi detectado pelo aparelho de escâner corporal. No dia seguinte, dia 7/04, outra visitante foi submetida ao escâner corporal que indicou algo suspeito em seu corpo. Indagada, ela alegou que trazia invólucro em sua genitália, posteriormente vindo a retirar voluntariamente o material. Foi constatado que se tratava de um micro aparelho de telefonia celular com chip. Em uma segunda ocorrência, uma visitante foi pega com uma placa de micro celular escondida na vasilha de alimentos que trazia.

Pacaembu:

Na Penitenciária “Ozias Lúcios dos Santos” de Pacaembu, em 6/04, uma visitante disse que iria visitar o companheiro preso. Porém, acabou sendo pega com documento falso. Logo depois admitiu seu nome verdadeiro e alegou que estava impedida de entrar na unidade, em virtude de uma infração anterior (posse de aparelho de telefonia celular).

Venceslau:

Em 7/04 uma visitante foi flagrada pelas agentes com um invólucro contendo um pacote de salgadinhos com cocaína na Penitenciária “Maurício H.G Pereira”. A identificação foi possível graças ao aparelho de escâner corporal que apontou uma imagem diferente. A visitante então foi encaminhada para a Santa Casa local e quando realizou o exame de Raio X, ficou comprovado a existência de material estranho dentro do seu corpo.

Riolândia:

Na Penitenciária “João Batista de Santana”, em 6/04, uma visitante foi surpreendida durante os procedimentos rotineiros da revista portando um aparelho micro celular e três chips. Eles estavam introduzidos em seu órgão genital. A mulher aceitou retirar os ilícitos por livre e espontânea vontade. Um dia depois, em 7/04, outra visitante foi impedida de entrar na unidade por estar guardando uma porção de maconha em sua calcinha.

Valparaíso:

Durante a revista padrão, uma mulher foi flagrada pelas agentes, em 6/04, na Penitenciária de Valparaíso, com um objeto suspeito na região das partes íntimas. Indagada, a visitante confessou que estava com um invólucro introduzido em suas partes íntimas. Ao ser acompanhada ao banheiro feminino do setor de Portaria, ela retirou de sua genitália um invólucro contendo um aparelho celular e um pedaço de fio de solda.

aasassa
Topo