Texto normalContraste normalAumentar contrasteAumentar textoDiminuir texto Ir para o conteúdo

07/01/20 | Assessoria de Imprensa - SAP   Fotos: Divulgação/SAP

No primeiro final de semana de 2020, visitante tenta entrar em presídio com estimulantes sexuais entre folhas de alface e rúcula - Apreensões em unidades do Estado – 4 e 5/01/2020


A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa sobre as tentativas de burlar a vigilância de agentes penitenciários no último final de semana, 4 e 5/01/2020. Todos os casos foram registrados por meio de boletim de ocorrência e os visitantes flagrados foram automaticamente suspensos do rol de visitas. Em cada uma das apreensões, os presos ficam isolados e respondem a Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade daqueles que receberiam os materiais ilícitos.

Mirandópolis

Na Penitenciária “Nestor Canoa” de Mirandópolis, durante a realização do procedimento de revista dos pertences dos visitantes por meio do aparelho de raio-x, no domingo, 5, foram apreendidos 84 comprimidos. Destes, 52 seriam estimulantes sexuais e 32 seriam suplementos. Os medicamentos estavam escondidos dentro de uma vasilha contendo alface e rúcula e que era da irmã de um sentenciado daquela unidade.

Presidente Venceslau

Na Penitenciária “Maurício Henrique Guimarães Pereira”, a PII de Presidente Venceslau, durante procedimento de revista no aparelho body scanner, no sábado, 4, foi detectado na imagem gerada pelo aparelho um objeto estranho na genitália de uma visitante. Ao ser indagada, a mulher, espontaneamente, retirou um invólucro do corpo que continha uma porção de massa epóxi (cinza e branca), um xerox de desenho de tatuagem e um papel com anotações do crime organizado.

Valparaíso

Ainda domingo, 5, no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Valparaíso, uma visitante cadastrada como companheira de um sentenciado tentou entrar ao CPP com garrafas de refrigerantes contendo bebida alcoólica.

Paraguaçu Paulista

Na Penitenciária de Paraguaçu paulista, no último sábado, 4, uma visitante ao ter seu RG conferido pela agente de segurança, foi encontrada a quantia de R$ 12, sendo alegado pela visitante que desconhecia a existência da proibição de dinheiro junto ao documento.

Presidente Bernardes

Na Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara” de Presidente Bernardes, dia 4, sábado, uma visitante foi flagrada com um celular ao ser submetida na revista de imagem por meio do scanner corporal. No momento, foi visualizado que a mulher estava com o aparelho em sua genitália. No domingo, 5, também no scanner corporal, uma visitante foi flagrada com dois micros aparelhos de telefonia celular, que estavam ocultos na genitália.

Lavínia

Na Penitenciária “Luís Aparecido Fernandes“, a PII de Lavínia, no sábado, 4, uma visitante foi surpreendida durante procedimento de revista de imagem com algo estranho em seu corpo. Indagada, retirou e entregou voluntariamente um invólucro contendo um micro celular. Depois, foi constatado que a mesma fazia uso de documento falso. No domingo, 5, uma visitante foi flagrada ao passar pela revista de imagem por meio de scanner corporal. O aparelho revelou que ela trazia algo em seu corpo, o que a levou a retirá-lo voluntariamente: um invólucro contendo um micro celular.

Junqueirópolis

Na Penitenciária de Junqueirópolis, no domingo, 5, na portaria da unidade, uma visitante apresentar seu documento de identidade e foi questionada pelos servidores quanto a veracidade do mesmo. Apreensiva e insegura, confessou que seu verdadeiro nome era outro.

Andradina

No domingo, 5, na Penitenciária de Andradina, ao ser submetida ao procedimento de revista no scanner corporal, uma mulher foi flagrada com algo estranho na região genital. Ela negou carregar qualquer objeto ilícito. Diante do fato, a Polícia Militar foi acionada e a visitante encaminhada até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Andradina, onde acabou por retirar, espontaneamente, maconha da genitália.

Capital

No sábado, 4, uma visitante tentou entrar na Penitenciária "ASP Joaquim Fonseca Lopes", de Parelheiros, com aparelho de telefonia celular introduzido em suas partes íntimas.

Franco da Rocha

Na Penitenciária I "Mário de Moura e Albuquerque", de Franco da Rocha, no dia 5, uma visitante que estava suspensa tentou entrar na unidade usando documento falso. O caso foi logo descoberto pelos agentes de plantão e registrado como falsidade ideológica no Distrito Policial da cidade. Ainda no domingo, dia 5, os agentes da Penitenciária II "Nilton Silva", de Franco da Rocha, impediram a entrada de entorpecente que estava embutido nos cigarros que o avô de 75 anos levava para o neto. Por meio de revista manual, foram encontradas substâncias brancas (cocaína) nos cigarros.

A equipe da Penitenciária III "José Aparecido Ribeiro", também de Franco da Rocha, efetuou duas apreensões por meio do uso do escâner corporal. No total foram localizados seis envelopes da droga sintética K4, 151 g de maconha, além de 83 g de cocaína.

Em um dos casos, a companheira de preso, após ser submetida a revista por intermédio do escâner corporal, foi presa em flagrante delito ao tentar ingressar com 105 g de maconha escondidos na panturrilha da visitante.

Na segunda visita, após ser submetida ao escâner corporal, a companheira de um preso foi presa em flagrante ao tentar ingressar na unidade com 51 g de maconha, seis papéis de k4 e 83 g de cocaína. Os entorpecentes estavam escondidos no órgão genital da mulher.

Por fim, no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Franco, duas visitantes foram impedidas de entrar por estarem com invólucros contendo maconha e fixados nas pernas das mulheres com plástico filme.

Osasco

No Centro de Detenção Provisória I "Ederson Vieira de Jesus", de Osasco, no dia 5, domingo, uma visitante foi flagrada ao passar pelo escâner corporal. O equipamento apontou irregularidade que a companheira do preso confirmou. No fundo de sua calcinha, estavam embutidas maconha (27 g) e K4 (seis pedaços de papéis). Por meio do escâner corporal também foi possível visualizar escritas na parte interna de sua calça legging.

Guarulhos

No Centro de Detenção Provisória de Guarulhos II, no domingo, dia 5, uma visitante foi surpreendida ao passar pelo escâner corporal. Introduzido em sua genitália havia um invólucro que, ao ser retirado, revelou tratar-se de maconha, além de droga sintética.

Serra Azul

No domingo,5, por volta das 11h20, um homem, que visitaria o pai, foi barrado na revista após o escâner corporal detectar volume atípico na altura do cós de sua calça. Ao ser indagado, o rapaz confessou ter no corpo maconha e haxixe e entregou os invólucros aos agentes. A droga pesava 35g.

Pirajuí

A Penitenciária “Luiz Gonzaga Vieira”, a “P2” de Pirajuí registrou duas ocorrências no domingo,5, com visitantes que tentaram burlar a segurança da unidade. Uma mulher que faria visita na condição de esposa de um reeducando foi flagrada por imagem do escâner corporal com um volume estranho na cintura. Levada por agentes femininas a uma sala reservada ela confessou que estava com droga no cós de sua calça e entregou espontaneamente a maconha (100 g). Na segunda ocorrência, a companheira de um sentenciado foi barrada ao ser descoberta por agentes. Ela tinha um celular em uma sacola que trazia vestimentas e produtos infantis com a filha pequena.

Potim

No sábado, 4, a mãe de um sentenciado da Penitenciária 2 de Potim foi flagrada com duas cartelas de estimulante sexual dentro de um pacote de absorvente. Os agentes encontraram os 8 comprimidos da droga enquanto inspecionavam os itens trazidos pela visitante, de 49 anos.

São José do Campos

No dia seguinte, domingo, 5, uma mulher foi barrada com entorpecentes escondidos dentro de um par de chinelos no Centro de Detenção Provisória de São José dos Campos. Os servidores desconfiaram do volume do calçado da suspeita, de 33 anos, cadastrada como companheira de um detento. Questionada, ela admitiu que trazia 92 g de maconha, 52 g de cocaína, além de 8 tiras de papel de maconha sintética (K4) e 3 pontos de LSD.

Suzano

Uma mulher de 41 anos foi surpreendida com maconha sintética (popularmente conhecida como K4) ao tentar entrar no Centro de Detenção Provisória de Suzano no domingo, dia 5. A visitante é mãe de um detento recluso na unidade prisional. Durante a tarde, a mulher foi revistada por agentes de segurança da penitenciária e foi flagrada com tiras de papel de K4 escondidas na roupa. As servidoras encontraram 6 folhas do alucinógeno costuradas no cós e na barra da calça da visitante.

Capela do Alto

No sábado ,4, uma mulher foi flagrada no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Capela do Alto, durante o procedimento de revista, com 50 g de maconha na peça íntima. Agentes perceberam a irregularidade por meio da imagem produzida pelo scanner corporal. Ao ser questionada, a mulher admitiu que o entorpecente estava costurado no interior da roupa íntima.

Iperó

No domingo, 5, por volta das 9h, uma visitante de 24 anos foi detida na Penitenciária “Odon Ramos Maranhão” de Iperó, durante o procedimento de revista com 155 gramas de cocaína na região do tórax. De acordo com a unidade prisional, o flagrante depois que os agentes perceberam alterações nas imagens produzidas pelo scanner corporal.

aasassa
Topo