Texto normalContraste normalAumentar contrasteAumentar textoDiminuir texto Ir para o conteϊdo

04/07/23 | Assessoria de Imprensa - SAP | Fotos: Divulgação/SAP  |  Compartilhe Facebook      Twitter      Whatsapp      Linkedin      Enviar por e-mail

Trabalho conjunto da Polícia Penal e do escâner corporal impedem entrada de ilícitos em unidade prisionais da capital

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa sobre apreensão de ilícito registrada em unidade prisional da Região Metropolitana de São Paulo

ABC

Os Policiais Penais do Centro de Detenção de Mauá neste domingo, dia 2, impediram entrada de ilícito durante o procedimento de revista para a entrada de visitantes. Ao realizarem inspeção mecânica, feita por meio do escâner corporal, na visitante identificaram imagens suspeitas. Questionada a companheiro do recluso negou que houvesse algo em suas vestimentas ou no corpo.

Segundo a Direção do CDP, a mulher foi encaminhada ao hospital local para os procedimentos necessários. Os exames realizados constataram que havia um invólucro introduzido. Nesse invólucro estavam itens de telefonia celular, como dois minis aparelhos, bem como duas baterias e dois chips de telefônica, além de dois pedaços de fio.


Diante dos fatos a visitante e os objetos apreendidos foram encaminhadas ao 1º Distrito Policial de Mauá, onde foi lavrado boletim de ocorrência.

O detento encaminhado preventivamente ao Regime de Cela Disciplinar, sendo ainda instaurado Procedimento Disciplinar em desfavor do preso e da visitante autuada em flagrante delito.

Guarulhos

No dia 28, última quinta-feira, na Penitenciária II "Desembargador Adriano Marrey" de Guarulhos os servidores fizeram uma apreensão em correspondência enviada pela mãe de um dos custodiados da unidade.

O fato aconteceu durante revista manual e mecânica dos itens enviados por encomenda ao recluso. Os servidores notaram imagens suspeitas em uma embalagem em específica. Ao abrirem o pacote que continha sabão em pó os policiais penais acharam sete invólucros com substâncias semelhantes à cocaína.



Franco da Rocha

Servidoras do Centro de Detenção Provisória Feminino de Franco da Rocha conseguiram localizar, no dia 30 de junho, um chip de telefonia celular na correspondência de uma das reclusas.

O ilícito estava escondido entre os absorventes enviados por correspondência pela filha da reeducanda.


A unidade registrou Boletim de Ocorrência junto ao Distrito Policial de Franco da Rocha.

No sábado, dia 1º de julho, no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) "ASP Moisés Marcos Braga" de Franco da Rocha uma visitante foi surpreendida quando passava pelo escâner corporal. A mulher tentava entrar para a visita com objetos colados em seu tórax.

Estavam presos ao seu corpo oito recortes de papel marrom e seis outros recortes de papel vermelho de droga sintética. A visitante e os itens apreendidos foram apresentados à autoridade policial da cidade para a emissão de Boletim de Ocorrência.



Capital

Servidoras da Penitenciária Feminina Sant'Ana localizaram ilícitos em uma caixa de correspondência.

Segundo a unidade prisional, o material foi enviado pela mãe da presa e estavam camiflados em rolos de algodão. Foram localizados, após revista manual e mecânica, 264 pontos de suposta droga sintética, além de seis invólucros com algo semelhante à maconha.


O material apreendido foi encaminhado ao 9º Distrito Policial, onde foi elaborado o Boletim de Ocorrência.

Já no Centro de Detenção Provisória do Belém I no sábado, dia 1º, a unidade flagrou uma visitante com imagens suspeitas na região pélvica, quando passava pelo escâner corporal.

Indagada, demonstrou total nervosismo, alterando o comportamento, começando a esbravejar com os servidores, dizendo que não teria nada de ilícito consigo. Em razão da evidência nas imagens e a alteração comportamental da visitante, o CDP prosseguiu com a ocorrência, acionamento da Polícia Militar para apoio na condução da mulher ao 30º Distrito Policial do Tatuapé.

A visitante, acompanhada de Agentes de Segurança Penitenciária feminina e masculino da unidade prisional, foi conduzida para o referido Distrito Policial e nesse local confessou estar portando um invólucro introduzido em sua genitália. Com base na apresentação das imagens suspeitas e prévia confissão da visitante, a Autoridade Policial Judiciária determinou seu encaminhamento ao Hospital Maternidade "Leonor Mendes de Barros", onde o invólucro foi retirado. Em seu interior havia uma substância similar ao entorpecente maconha.


Após esse episódio, a visitante foi levada novamente à presença da Autoridade Policial Judiciária, com a substância apreendida, sendo registrada a ocorrência, ficando a autora presa em flagrante delito.

Itapecerica da Serra

Escâner corporal mais uma vez evitou a entrada de ilícito no Centro de Detenção Provisória (CDP) "ASP Nilton Celestino" de Itapecerica da Serra. O fato aconteceu no sábado, dia 01/07, durante o procedimento de revista para a entrada de visitantes.

A companheira de um dos presos da unidade apresentou imagens suspeitas na altura da cintura quando passou por revista mecânica no escâner. Ao ser questionada, a mulher acabou por admitir que portava droga em sua calça e pretendia entregar ao seu amásio. Foram apreendidos 20 micropontos análogos à droga sintética e 19 gramas de substância semelhante à maconha.


A mulher e os itens apreendidos foram encaminhados pela Polícia Militar ao Distrito Policial de Itapecerica da Serra para a emissão do Boletim de Ocorrência. O preso que receberia a encomenda foi isolado preventivamente para procedimento disciplinar investigatório.

Parelheiros

No último domingo, dia 2, a genitora de um dos presos que cumpre pena na Penitenciária "ASP Joaquim Fonseca Lopes" de Parelheiros foi surpreendida, durante procedimento de revista ao passar pela escâner corporal. A mulher estava tentando adentrar na unidade portando um invólucro plástico contendo 21 fragmentos de papel de substância análoga à droga sintética, pesando 79,5 gramas, o qual estava camuflados no cós de sua calça.


Nesse mesmo dia outra visitante foi flagrada durante procedimento de revista manual dos gêneros alimentícios trazidos para consumo em visita social. A mulher tentava entrar na Penitenciária com um recipiente plástico de bolo simples contendo substância análoga à maconha, pesando 98 gramas.


Ambas as visitantes foram encaminhadas ao 101º Distrito Policial do Jardim das Imbuias, onde foram registrados os Boletins de Ocorrências. Quanto aos sentenciados, esses foram isolados preventivamente, sendo instaurados Procedimentos de Infrações Disciplinares em desfavor dos mesmos, bem como Apurações Preliminares para aclarar os fatos.

aasassa
Topo