Volta para página inicial mande um e-mail para a SAP obtenha mais informações técnicas sobre o site

Página Principal

Conheça a SAP

Dirigentes

Estrutura Básica

Coordenadorias

Unidades Prisionais

Corregedoria

Ouvidoria

Escola (EAP)

Órgãos Vinculados

Penas Alternativas

Tecnologia (DTI)

Editais

Estatísticas

Imprensa

Reportagens Especiais

Notícias SAP

Entrevista do Mês

Clipping

Links

Fale com a SAP

 

Centro de Assistência Social e Jurídica da PM promove
palestra na SAP

O evento foi uma realização do Núcleo de Saúde do Servidor da Secretaria e serviu para  trocar experiências CASJ da Polícia Militar

Policiais Militares e Agentes de Segurança Penitenciária têm muitos pontos em comum. Ambos trabalham com população de risco, muitas vezes sob situação de forte stress físico e emocional. Percebendo essa semelhança, o Núcleo de Saúde do Servidor da SAP convidou o Centro de Assistência Social e Jurídica da PM (CASJ) para ministrar uma palestra sobre o trabalho exercido pela instituição junto aos seus servidores.

 

Capitão Santana, da PM, durante a palestra

 

O evento aconteceu dia 16/09, no auditório da SAP e teve como parâmetro detalhar os programas do CASJ,  referentes ao atendimento psicológico e de assistência social. Falaram sobre as atividades do Centro, o capitão Leandro Gomes Santana, chefe da Sessão de Aprimoramento Profissional e Acompanhamento Psicológico; tenente Maria Silva; tenente Fábio de Aguiar; sargentos Carlos de Souza, Isabel Ribeiro, Célia Garcia e cabo Solange Carneiro.   

O CASJ foi instalado em 1986 e desde 1990 realiza atendimentos psicológicos. Atualmente, o centro conta com cinco seções: de  Aprimoramento Profissional e Acompanhamento Psicológico; Pesquisa, Desenvolvimento, Execução e Coordenação de Projetos; Orientação Social e Jurídica e de Assistência Religiosa. Os palestrantes falaram sobre os diferentes trabalhos realizados, com ênfase no atendimento psicológico oferecido aos policiais que sofrem com stress pós-traumático ocasionado por embates ocorridos no exercício do dever ou por abuso de drogas lícitas e uso de drogas não-lícitas. Também trataram de problemas familiares e emocionais; deram orientações financeiras familiares, de habitação, seguros e associações. O CASJ conta hoje com  31 psicólogos, além de cinco assistentes sociais e um capelão.  

Uma das principais ações desenvolvidas é o Programa de Acompanhamento e Apoio ao Policial Militar (PAAPM), que existe desde 2002. Nele o policial passa por uma triagem e, se detectado que é realmente portador de Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT), é encaminhado para um estágio curricular de 102 horas/aula, com 17 dias letivos. São disciplinas ligadas à área de psicologia, educação institucional e atividades práticas, como terapia ecológica e visitas ao Museu de Arte de São Paulo e Pinacoteca do Estado.  Após esse estágio, passa por nova avaliação com a comissão de análise. Os 12 psicólogos que trabalham nesse  programa avaliaram entre 2007 e agosto de 2008,  2,77 mil PMs, dos quais 1,46 mil passaram pelo estágio e 1,32 mil foram liberados para voltar ao trabalho (dados da capital e grande São Paulo).  

O programa também desenvolve um estudo em neurociências com os policiais que sofrem de TEPT, em parceria com o Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) e Escola de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Através do monitoramento realizado por ressonância magnética funcional é comprovado que a terapia – baseada em exposição e reconstrução cognitiva – consegue efetivamente recuperar quem sofre com o transtorno.  

Além do PAAPM, são realizados os programas  de Prevenção ao Uso Abusivo de Álcool e Outras   Drogas (PPAD);  Prevenção em Manifestações Suicidas (PPMS);  Pró-Família e Programa de Preparação para a Inatividade (PPI). Todos eles visam dar um atendimento integral ao PM. O atendimento psicológico e assistência social pode ser agendado por telefone e geralmente é realizado na mesma semana. Dependendo da gravidade pode ser feito no mesmo dia.  

Há também palestras e apresentações teatrais abertas ao público, feitas por um grupo de teatro parceiro da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Um dos espetáculos encenados é o “Alvorada Para a  Vida”, uma representação que prepara o policial militar para as mudanças que ocorrerão, diante da inatividade após a aposentadoria (reforma). Esta peça já foi encenada 86 vezes nos últimos dois anos e arrecadou em suas apresentações mais de 14 toneladas de alimentos não-perecíveis, doados para entidades assistenciais. 

Ao final da palestra, o Secretário-Adjunto da SAP, Lourival Gomes, destacou a importância da parceria entre SSP e SAP, ressaltando o excelente relacionamento entre as duas Pastas.

Assessoria de Imprensa - SAP
 Notícia postada em: 19/09/08

Secretaria da Administração Penitenciária

Governo do Estado de São Paulo