Volta para página inicial mande um e-mail para a SAP obtenha mais informações técnicas sobre o site

Página Principal

Conheça a SAP

Dirigentes

Estrutura Básica

Coordenadorias

Unidades Prisionais

Corregedoria

Ouvidoria

Escola (EAP)

Órgãos Vinculados

Penas Alternativas

Tecnologia (DTI)

Editais

Estatísticas

Imprensa

Reportagens Especiais

Notícias SAP

Entrevista do Mês

Clipping

Links

Fale com a SAP

 
Clique aqui para acessar
Clique aqui para acessar

Clique aqui para acessar a Fundação Vunesp

Este Website utiliza recursos Macromedia® Flash®

 

SAP realiza treinamento do New Gepen para funcionários

Novo sistema de gerenciamento deve ser implantado em todas unidades até o final do ano

 

Treinamento de representantes TIC das unidades no auditório da EAP

 

O Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), em parceria com a Escola da Administração Penitenciária (EAP) apresentaram o funcionamento do novo sistema de gerenciamento eletrônico que está sendo implantado nas prisões paulistas, aos responsáveis pela área de informática das 143 unidades prisionais do Estado. O “New Gepen” (NG), como foi batizado, é um conjunto de normas e procedimentos padronizados que farão o controle informatizado de entrada e saída de presos, visitantes, advogados e funcionários, além de empresas ou pessoas que prestam serviços nas unidades prisionais de São Paulo. Os encontros aconteceram nos dias 3, 4, 5, 11 e 12/9 e serviram para orientar os representantes “TICs” (Técnicos da Informação e Comunicação), que multiplicarão os conhecimentos sobre o funcionamento prático do novo sistema em seus locais de trabalho.

Algumas unidades já utilizavam outro software (uma espécie de embrião do New Gepen), que serviu para que fossem feitas as primeiras experiências e aprimoramentos no controle de gestão e administração nas penitenciárias, mas que – segundo os próprios servidores que o operavam – apresentava algumas falhas; uma delas era na própria troca de informações entre as unidades, pois não havia uma central que armazenasse os dados e funcionasse como servidor. “O novo sistema sana essa e muitas outras deficiências, além de ser uma fonte confiável de informações aos gestores que trabalham com dados cadastrais e controle das unidades”, explica o professor Thomas Daniel Gerotti, responsável pelo módulo “visitantes” do programa.

O sistema foi desenvolvido ao longo de três anos pelos técnicos da SAP, em parceria com o Instituto Uniemp (Fórum Permanente das Relações Universidade-Empresa) e contou com a participação de Agentes de Segurança Penitenciária (ASP) em sua elaboração. “A consulta aos agentes foi de grande valia no processo de criação, pois eles conhecem as peculiaridades de cada unidade prisional e a partir dos problemas apresentados pudemos desenvolver mecanismos mais eficientes para auxiliá-los em suas tarefas”, diz o professor Wander Wellington de Lima, que apresentou os detalhes do módulo “presos” do NG. ”Se fossemos comprar um sistema pronto, certamente teríamos que adaptá-lo e isso tem um custo adicional, pondera a Assessora Técnica de Gabinete, Elaine Ramos Mansano. “Outra vantagem de termos desenvolvido o New Gepen é que ele pode ser adaptado de acordo com nossas necessidades, pois é um software personalizado que, além de gerar economia aos cofres públicos, nos permite investir na aquisição de equipamentos”, acrescenta.

 

Técnico da SAP apresenta novo sistema de gerenciamento eletrônico

 

Para implantar o sistema, a SAP equipará as unidades com computadores – capazes de receber e transmitir dados à central em tempo real – com recursos da própria Secretaria e do Depen (Departamento Penitenciário Nacional). “Para chegarmos às configurações ideais foi realizada uma pesquisa nas unidades, que determinou as especificações necessárias das máquinas a serem adquiridas”, justifica Mansano.

A eficácia do New Gepen permitirá, por exemplo, coibir a entada de uma pessoa para visitar mais de um parceiro (marido, cônjuge, amásio, etc), pois o sistema não permite, sequer, que o cadastro seja efetuado. Isso é possível porque NG funciona de forma homogênea interligando as 143 unidades prisionais, com as respectivas coordenadorias e demais órgãos da SAP, como Disap (Departamento de Inteligência), Corregedoria e Ouvidoria, em tempo real de alimentação e atualização de dados específicos para cada área. “Para que esse montante de informações seja assimilado pelos operadores, nós estamos elaborando dois manuais: um com os principais tópicos de funcionamento do sistema e outro que definirá o papel de atuação dos TICs”, afirma Mansano.

Além do controle de visitas, o NG também será utilizado para agilizar transferências de presos; cadastrar advogados, visitantes (dos reeducandos e de qualquer outra pessoa que entre nas unidades), conta pecúlio e gestão do dia-a-dia da unidade prisional. ”Para se ter uma idéia, hoje já estão cadastrados todos os presos que se encontram nas unidades da SAP, inclusive as pessoas que constam em seus respectivos rols de visitantes e todos os funcionários da secretaria”, adianta Lima.

Durante o curso, os servidores tiraram dúvidas e apresentaram eventuais dificuldades que estão encontrando com o novo sistema. Os monitores do DTI organizaram o treinamento com palestras de motivação e apresentações de arquivos – devidamente discutidos e explicados – para conscientizar os representantes TICs sobre a importância do New Gepen na segurança da unidade e da sociedade em geral. “Como em toda inovação temos de testar o sistema exaustivamente para corrigir falhas, buscar inconsistências e saná-las”, sugere a Assistente Técnica de Direção, Cláudia Bozzolan, que também faz parte da equipe de criação e treinamento do novo projeto, ao lado de Márcio Pereira e Sueli Márcia da Silva, Dulcimara Alcazar Rodrigues, Rudy Paulo Vasconcellos Junior e Marcio Aparecido Alves.

“A vantagem desse tipo de treinamento é o fato de podermos discutir os problemas que temos em nosso local de trabalho e recebermos as orientações dos técnicos”, afirma o representante TIC da Penitenciária II de Pirajuí, Luiz Fernando Chade. “Os procedimentos de inclusão e rol de visitas, por exemplo, ficarão mais rápidos e seguros”, completa Leandro Conejo de Souza, representante da Penitenciária de Potim I.

A previsão, segundo os técnicos, é de que até o fim do ano o sistema esteja implantado e em pleno funcionamento em todas as unidades Estado.

 

 

Clique aqui e confira mais imagens

 

Assessoria de Imprensa - SAP

 Notícia postada em: 13/09/07

Secretaria da Administração Penitenciária

Governo do Estado de São Paulo